Biografia

Hugo Motta Wanderley da Nóbrega, natural de João Pessoa - capital do estado - e cidadão patoense de coração desde os primeiros dias de sua vida, revelou a força e a vontade de representar seu povo. Em busca de melhores condições de vida para os paraibanos, Hugo acredita que tem muito a contribuir com o desenvolvimento do Estado.
 
À época, estudante de medicina, Hugo Motta, ao perceber a necessidade de um representante para levar as propostas e as reais necessidades da população à Câmara dos Deputados em Brasília, assumiu a responsabilidade e, em consonância com o pensamento de lideranças do PMDB local, colocou seu nome à disposição. A vida e os projetos pessoais tiveram os horizontes ampliados, abarcaram a ideia e serviram de base para o engajamento no trabalho de representatividade da Paraíba.
A política compõe o histórico pessoal e público de Hugo Motta. A tradição de elaboração e desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a população da região é um marco no dia a dia, na vivência política. O avô paterno de Hugo Motta, Nabor Wanderley, foi prefeito da cidade de Patos do ano 1956 à 1959. O pai, Nabor Wanderley da Nóbrega Filho, foi prefeito do mesmo município por dois mandatos consecutivos, de 2005 a 2012. Muitos dos caminhos vividos pela família e agora seguidos demonstram a inspiração e o talento para lutar pelos menos favorecidos.
Seu avô materno foi deputado estadual cinco vezes e duas vezes deputado federal. Já sua avó materna, Francisca Motta, foi deputada estadual por cinco mandatos, e é a atual prefeita da cidade de Patos.
Além de toda influência que permeia os caminhos de Hugo Motta, vinda dos ícones políticos da família, o que complementa sua força e coragem é o apoio da mãe, Ilanna Araújo Motta, de suas irmãs, Olívia e Maria Isadora e da pequena Bia, sobrinha.
Eleito com 21 anos de idade, em 2010, o deputado mais jovem da história do Brasil, traz em seu ideário - que é formado a partir da base familiar -, o investimento em educação para atingir as metas profissionais e pessoais. Vindo de uma família de tradição na política paraibana, Hugo demonstra aptidão e experiência na esfera pública. Presidente do PMDB jovem, participou ativamente da campanha de 2006, quando José Maranhão concorreu ao mandato de governador, assim como das duas campanhas eleitorais nas quais o prefeito da cidade de Patos na época, Nabor Wanderley da Nóbrega Filho, disputou e venceu, com larga diferença, os outros candidatos.


Para Hugo Mota, os principais pontos que devem ser destacados e servir de trilha a ser seguida por ele e pelas pessoas que desejam vencer na vida são a educação e o trabalho. Quanto ao cargo de deputado federal, o jovem reconhece a importância do mandato e exige do governo federal políticas públicas voltadas para o processo de humanização com o intuito de oportunizar a formação de jovens para o mercado de trabalho, bem como melhorias em diversos setores da sociedade, a exemplo da educação e da saúde.


Hugo Motta, em sua primeira disputa à Câmara Federal, foi eleito com 86.150 votos no dia 3 de outubro de 2010 e deu início aos trabalhos no legislativo na esperança de ver um Brasil melhor.


O mais jovem parlamentar da história do Brasil é o autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2011, transformada na Emenda Constitucional 82, que cria a carreira de agentes de trânsito no sistema de segurança pública e estabelece que a segurança viária compreende educação, engenharia e fiscalização de trânsito, com o objetivo de garantir ao cidadão o direito à mobilidade urbana eficiente. A EC dá caráter constitucional à competência dos órgãos e agentes de trânsito, estruturados em carreira, nos estados, no Distrito Federal e nos municípios. A PEC 55 foi um marco na vida política do parlamentar que, já no primeiro mandato, conseguiu à sua aprovação.
Outra proposta de autoria de Hugo Motta é o PL 1496/2011, que autoriza a criação da Universidade Federal do Sertão, com sede no município de Patos (PB).


Entre os projetos apresentados pelo deputado federal Hugo Motta destacam-se ainda o PL 7467/2014 (11), que assegura ao portador de Diabetes Melito Insulinodependente o direito de concorrer às vagas reservadas a pessoas com deficiência em concursos públicos da administração pública federal, e o PL 1569/2011, que trata da obrigatoriedade de os computadores comercializados no Brasil com benefícios fiscais do Programa de Inclusão Digital do Governo Federal disporem de sistemas que permitam seu uso por portadores de deficiência visual.
Em fevereiro de 2014, Hugo Motta foi escolhido para presidir a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC), uma das mais importantes da Câmara Federal, da qual já era membro titular desde 2012. Na presidência da Comissão, o parlamentar obteve destaque por sua maneira de agir na condução dos trabalhos. Nesse período, nomes importantes da política nacional participaram de audiências na CFFC para prestar esclarecimentos a respeito da compra da Refinaria de Pasadena pela Petrobras. A ex-presidente da companhia, Graça Foster, o ex-diretor Nestor Cerveró, e o então ministro Guido Mântega, estavam entre os que prestaram informações sobre o negócio que gerou prejuízos à estatal.


Em 2014, Hugo foi candidato a Deputado Federal pela Paraíba pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro e foi eleito. Obteve 123.686 votos. Um crescimento de 37.536 votos de um mandato para outro, comprovando a aprovação do trabalho pelo povo paraibano.


Já no início dos trabalhos da 55ª legislatura, Hugo Motta é indicado pelo PMDB para presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras. Ao aceitar o desafio, o deputado é referendado presidente pelo plenário da comissão, o que demonstra a credibilidade do parlamentar no cenário nacional. A boa condução dos trabalhos durante a presidência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle no ano de 2014, foi um dos principais fatores que destacaram a competência de Hugo Motta.


Ao assumir a CPI das Petrobras, com 25 anos, o deputado registrou o compromisso com a independência da Câmara Federal, que cumpre seu papel de contribuir para elucidar os fatos postos nos objetivos da comissão. Afirmou ainda que o trabalho da CPI é um esforço conjunto dos parlamentares e dos partidos da casa legislativa, que buscam trazer respostas claras para o povo brasileiro.

19

Projetos de Sua Autoria

20

Projetos Relatados